EU TE AMEI ESCONDIDO

Eu te amei escondido assim que te vi chegar. Meus olhos brilharam quando repousaram sobre o teu riso e eu desviei o olhar. Eu te amei escondido quando você me deu um pão de queijo no meio de uma manhã fria e me chamou para um café. Eu disse sim, e te amei escondido mais uma vez.

Eu te amei escondido quando vi você despreocupado da vida. Você era infinitamente mais novo do que eu imaginava e te ver tão moleque me fez te amar um pouco mais. Eu absorvi aquela imagem e te amei escondido incontáveis vezes, quando repassava a cena em câmera lenta, que era para não esquecer nenhum detalhe. Se eu fechar os olhos, ainda consigo ter a imagem dançando fresca na memória.


Eu te amei escondido nas primeiras trocas de palavras. Tanto em comum, tanto incomum. Eu absorvi teu sotaque e te amei escondido um pouco mais. Te contei que amo sotaques? Eu te amei escondido quando você olhou para mim e ficou. E eu te amei escondido quando eu te olhei de novo e fiquei.


Eu te amei escondido quando você me mandou aquela primeira música. Te mandei um sorriso de volta, desses bem sem graças, porque eu não podia denunciar o tanto de amor que escondia. Eu te amei escondido quando tua música tocou no carro e fiquei amando e sorrindo repetidas vezes.


Eu te amei escondido no primeiro gole de vinho. E te amei me escondendo atrás de pálpebras fechadas. Eu te amei escondido, porque não sabia amar em voz alta.


E, escondido, você me amou de volta.


~ mafê probst | @mafeprobst

92 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo